Siga-me por email

sexta-feira, 11 de março de 2011

ComputerWorld - Deputados avaliam regulamentação de profissionais de TI

Reportagem completa aqui.

Veja alguns trechos da reportagem abaixo:

As profissões de analista de sistemas e técnico em informática serão regulamentadas se o Senado e a Câmara aprovarem o projeto de lei do Senado (PLS) 607/07, do então senador Expedito Júnior (PR-RO). Atualmente a proposta aguarda a decisão final, em turno suplementar, da Comissão de Assuntos Sociais (CAS), onde é relatada pela senadora Marisa Serrano (PSDB-MS).


a profissão de analista de sistemas seria exercida por pessoas diplomadas em análise de sistemas, ciência da computação, processamento de dados ou engenharia de software.


A responsabilidade técnica por projetos e sistemas para processamento de dados, informática e automação, assim como a emissão de laudos, relatórios e pareceres técnicos seria privativa de analista de sistemas.



á a profissão de técnico em informática, ainda de acordo a proposta, seria exercida por profissionais com curso técnico de informática ou de programação de computadores (em nível de ensino médio ou equivalente) e por quem tenha exercido essa profissão, comprovadamente, por pelo menos quatro anos.
Esses profissionais teriam, ainda segundo a proposta, uma jornada de trabalho de 40 horas semanais. Compensação de horários e redução da jornada poderiam ser feitas mediante acordo ou convenção coletiva de trabalho.
Para os profissionais com atividades com esforço repetitivo, a jornada seria de 20 horas semanais com, no máximo, cinco horas diárias, incluído descanso de 15 minutos.

E ai ... concordam com isso? Comentem o post!!!

3 comentários:

  1. Heita, eu fiz licenciatura, sou analista, mas não poderei ser?! hehe

    ResponderExcluir
  2. Calma pessoal, nessas leis o pessoal nunca consegue abordar todos os cursos. Percebam que não tem o curso de Engenharia de Computação, que é um curso presente em várias universidades brasileiras. Contudo há o curso de Engenharia de Software na lei, que é um curso novo e não há ainda muitas universidades oferecendo.
    Portanto, calma :-) ..
    Em contrapartida, porque vocÊs não encaminham um email para o deputado questionando esse ponto? Ajude-o a compor a lei!

    ResponderExcluir