Siga-me por email

terça-feira, 15 de março de 2011

Automatização x Ser Humano - vamos ter descanso?

The question is not how to move faster to do more; the question is how to use our time wisely so we can live a good life. --Carlo Petrini


Hoje um amigo de trabalho, @diegovolpe, me enviou esta frase.
Carlo Petrini é um cozinheiro italiano que lidera o conceito Slow Good desde que um McDonnald foi aberto no centro de Roma.


Coincidentemente, um outro amigo meu, sem saber deste post do Diego, em uma conversa agora de fim de expediente indagou: "você se lembra das reportagens de 1980 que diziam que no futuro o homem trabalharia apenas 4 horas por dia. Faziam este previsão baseados nas potencialidades das tecnologias automatizadoras."


Apenas nos esquecemos de uma coisa: vivemos em um país de terceiro mundo (desculpe-me a minha falta de atualização geopolítica que não me permitiria utilizar mais este termo: terceiro mundo. Mas de fato o nome da classificação pode ter mudado para países em desenvolvimento ... mas vejo que temos muito desenvolvimento pela frente mesmo, prefiro continuar chamando de terceiro mundo)


Lógico .. países como Canada já praticam esta forma de pensar e trabalhar. Mas alguém tem que "pagar o pato" de uma economia capitalista lastreada pela produção. Não importa o quanto automatizemos algo, se a produção é o lastro da economia então a produção nunca será o suficiente, ou você acha que na época do ouro lastreando a economia quando alguém achava um "tanto bom" de outro eles paravam de procurar ?!?!?! A lógica é mais ou menos a mesma.


Ai eu me lembrei deste filme "A história das coisas" que discute mais ou menos este assunto acima comentado.


PS: desculpem-me os erros de português, escrevi rapidamente e nem revisei.

0 comentários:

Postar um comentário